Palavras // Poemas

Palavras // Poemas

Palavras // Poemas

Amor e poesias // Em Prosa E Versos 

Palavras Poemas De Amor

i

Não Saber Escrever Corretamente Não Considero Uma Vergonha Mais Sim Falta De Conhecimento. Ter O Conhecimento E Não Saber O Que Escrever Não Considero Uma Vergonha Mais Sim Falta De Inspiração. // Jorge Soares

 

Depois de tudo

Depois De Tudo

 

Já algum tempo vinha me desentendendo com minha família por conta de tanta cobrança tanta interferência sobre o que quero pra meu futuro o que deveria fazer para  ter uma vida futura tranquila sem dificuldades financeiras. Meus pais estavam certíssimos em me cobrar por atitudes positivas só que eu não estava nem ai pra futuro em minha cabeça só tinha o viver do presente e meu presente dentro de casa estava por demais me incomodando. Na verdade eu não sabia o que queria fazer com minha vida, estudar detestava não tinha foco achava um saco, trabalhar não sabia fazer nada, não procurei aprender a fazer qualquer coisa que pudesse fazer pra ganhar algum dinheiro pra sobreviver fora de casa só encontrei uma saída para me tirar da que lá situação  me alistar pro exercito e assim o fiz. Sabe quando tudo esta ao contrario, quando nossa cabeça se perde dentro de um vazio  onde não conseguimos enxergar nada de positivo pra nos dar animo pra seguir em frente com nossa vida eu estava vivendo um tempo desse nada me dava prazer e tudo de positivo que meus pais  tentava me passar eu ignorava me sentia incomodado e isso me deixava ainda mais infeliz.

 

O exercito  talvez lá eu encontre um rumo pra minha vida tão vazia de objetivo mais este caminho não seria de imediato e durante o tempo de espera eu tinha que seguir convivendo com meus pais e nossos relacionamentos não estavam nada bem por vezes fui agressivo com palavras e ouvi deles principalmente de meu pai que era o que mais me cobrava palavras agressivas como respostas às minhas em fim continuar ali dentro de casa com tamanho sentimento de revolta dentro do coração não seria nada bom nem pra mim nem pra eles meus pais.

 

Tinha um tio por parte de minha mãe que morava em um sitio bem afastado da cidade e em outro estado algumas horas de viagem. Dava-me bem com ele era uma dessas pessoas solitárias vivia sozinho era solteiro mais pelas poucas vezes que o vi parecia uma pessoa resolvida feliz com a maneira que vivia sem família longe da família meu pai mesmo só o visitou umas duas vezes e isso já fazia pra mais de oito anos na verdade nossa família não era dessas famílias que estão sempre presentes na vida uma das outras não eram de se comunicarem e meu tio não era diferente ao contrario construiu sua vida o mais distante que pode de seus parentes mais gostava de receber visitas não tinha paciência para conviver com elas por muito tempo então pensei por um instante em ficar por uns tempos com ele ate ser chamado ao exercito.

 

Para se comunicar com meu tio somente através de cartas não tinha telefone  ele detestava coisas modernas qualquer pessoa que precisasse falar com ele tinha que escrever e espera, pois sempre dava respostas as cartas que recebia isso todos que o conhecia sabia que não deixava de responder uma carta recebida.

 

Minha carta levou duas semanas pra chegar a resposta em minha carta lhe falei que gostaria de passar um tempo com ele e lhe expliquei o motivo e tive como resposta um sim que seria bem vindo pro tempo que precisasse. Resolvido pra onde ir era chegada a hora de comunicar aos meus oque pretendia fazer apesar de nossas desavenças tanto meu pai como minha mãe tinham as melhores das intenções quando me cobravam por atitudes mais positivas em relação ao que pretendia fazer com minha vida. Naquela mesma tarde depois de ter lido a carta de respostas ao pedido que havia feito a meu tio na hora da janta a pôs a janta contei pra eles o que pretendia fazer com minha vida por uns tempos e assim deixei a casa de meus pais para viver um tempo com meu tio.

 

Passar um tempo isolado longe de tudo e de todos fez bem pra minha cabeça, longe das cobranças de meus pais eu  tive o devido tempo de pensar em todas as conversas que tivemos e conseguir enxergar o quanto eles estavam certos quando me cobravam por atitudes positivas em prol de meu futuro. Foram oito meses que passei com meu tio foi quando minha convocação saiu fui chamado a me apresentar no inicio me senti um pouco em duvida se era realmente o que queria ser um militar viver minha vida dentro de uma mentalidade militar mais com o passar do tempo fui  gostando e me adaptando a minha nova condições de vida, voltei a estudar minha intenção era seguir a carreira militar mais não sendo um cabo nem tão pouco um sargento eu pretendia chegar a um general e me esforcei muito pra alcançar meu objetivo. Já havia se passado mais de oito anos o tempo que havia saído de casa escrevi alguns cartas muito poucas pelo tempo que estava longe de meus pais acredito ter escrito mais vezes pra meu tio que pra meus pais  mais pelo menus uma duas cartas por ano em enviei pra eles para tranquiliza-los e recebi deles as mesmas quantidade de cartas como respostas mais em todas elas continha a preocupação deles com meu futuro o que eu estava fazendo  de positivo em relação a meu futuro e eu os respondia que ficassem em paz em relação a isso eu  havia encontrado um caminho e estava bem.

 

Oito anos se passaram  depois de tudo que vivi nos tempos de indecisão finalmente conseguira chegar, alcançar um objetivo positivo em minha vida devia isso a meus pais e suas cobranças que na que lá época tanto me incomodaram mais foram as palavras ditas e repetidas por tantas vezes por eles que me incentivaram a chegar onde cheguei. A saudade era imensa não via a hora de chegar a minha cidade natal e poder abraçar meus velhos pais  lhes pedir perdão por tudo de negativo que os fiz viver, pela minha ausência de tantos anos e poder lhes dar algo que tanto queriam de mim, minha estabilidade  com um futuro positivo.  Depois de tudo, de tantos anos passados eu estava de volta  mais não era uma simples volta  pra casa eu trazia comigo algo de muito valioso para meus pais algo que me cobraram tanto no passado e eu estava de volta pra dizer a eles que não precisavam mais se preocuparem comigo com o meu futuro pois eu não era mais aquele jovem sem rumo na vida a aquele jovem que tanto os preocupou eu agora era um general, foi um longo caminho mais alcancei  o objetivo que tanto desejaram pra mim, minhas palavras juntamente com um grande abraço de saudades que dei nos dois.    Fim

 

[ Jorge Soares ]

Caro visitante grato pela visita Se gostou do que encontrou por favor curta e compartilhe outras pessoas podem também gostar.

Palavras  // Poemas

gallery/d07c23cc9b3514ab755151371b0538d0

Amor e poesias // Em Prosa E Versos 

Pequenas Histórias

 

Contando histórias  aqui eu Jorge Soares conto pequenos contos, pequenas histórias nada muito grande que desanime você de ler.

 


contador de visitas online

Criando Fazendo Arte

Artesanatos

Produtos Criativos um clik e vá a loja

Minhas Frases