Palavras // Poemas

Palavras // Poemas

Palavras // Poemas

Amor e poesias // Em Prosa E Versos 

Palavras Poemas De Amor

i

Não Saber Escrever Corretamente Não Considero Uma Vergonha Mais Sim Falta De Conhecimento. Ter O Conhecimento E Não Saber O Que Escrever Não Considero Uma Vergonha Mais Sim Falta De Inspiração. // Jorge Soares

 

Uma tarde de domingo

Uma tarde de domingo

 

Estavam todos reunidos, praticamente todos, só faltava a presença de Bernadete na comemoração dos noventa e dois anos de seu pai. Todo ano nesta mesma data vinte de abril a família se reunia para passarem com seu velho pai e junto a ele comemorarem seu aniversario. Era uma família grande oito homens e quatro mulheres, todos casados somente Bernadete se mantinha soltei e era também a que morava mais distante do pai. Bernadete era a filha mais jovem a casula e a que mais preocupava seu velho pai que sonhava em vela casada mais a jovem não tinha em seus planos de vida o casamento não o casamento convencional homem, mulher. Sim Bernadete era lesbica algo que ninguém de sua família sabia, nem  desconfiavam  morando tão distante nenhum dos irmãos chegou a visita-la e ela por sua vez nunca se queixou pela falta de visitas de seus irmãos e irmãs. Todos a aguardavam com curiosidade, pois pela primeira vez dentro de tantos anos ela não vinha sozinha trazia alguém para conhecer o pai e toda sua família.

 

Todos estavam curiosos para conhecer o acompanhante da irmã que nada falou somente avisou que não ira sozinha e todos acreditavam que ela viria trazendo junto seu namorado ou amanta ou marido que sabe tão distante da família poderia ter se casado e aproveitando o momento em que toda a família estava reunida para comunicar que não estava mais sozinha. Bernadete era uma jovem muito bem empregada  gerenciava uma grande empresa multinacional de desenvolvimento de processadores para computadores  além de ter um blog muito conhecido que lhe gerava um bom dinheiro.   

 

Justamente naquele dia o voou tinha que se atrasar tudo por conta de uma passageira que se sentiu mal. Bernadete sabia de como seu pai era pontual gostava que tudo acontecesse dentro do determinado e o almoço estava marcado para as treze horas as horas se passavam e nada da filha já um pouco irritado chamou um dos filhos para que ligasse pra irmã  mais por mais que tentasse não conseguia completar a ligação então falou ao pai que ela deveria ainda estar no avião que assim que pousasse ela veria as ligações e retornaria a ligação.  Em quanto isso dentro do avião Bernadete falava pra sua companheira de sua preocupação em relação ao pai quando  ela lhe revelar que estava casada não com um homem mais  com uma mulher. A companheira com todo carinho tentava tranquiliza-la mais ela tinha todo motivo para estar nervosa conhecia bem sua família principalmente seu pai e tinha muito receio da companheira  ser ate expulsa  da casa mais Angélica uma jovem  decidida fez tanta preção para ir junto a ela nesta visita que acabou por concordar.

 

Amor tuas mãos estão geladas disse ela para Bernadete não se preocupe comigo estou preparada para esse confronta mento acho que no final tudo vai dar certo e se não de nada vai nos impedir de voltarmos juntas pra nossa casa. Eu sei mais não gostaria de vela destratada melos meus. Querida não se preocupe com isso eu sou bem forte e aguento o tranco, eu sei meu amor e por isso que lhe amo tanto. As duas mulheres se conheceram em uma festa de final de ano da empresa Angélica trabalha em uma das filiais da empresa em outro estado era a líder no seu setor mais depois que as duas se envolveram Bernadete a trouce para ser sua assessora isso antes de se envolverem amorosamente.

 

A simpatia que envolveu uma a outra foi o começo de uma relação mais seria que ás levou ao compromisso. Eram discretas em publico mais longe dos olhares se acariciavam numa demonstração de um forte envolvimento amoroso. Por fim o avião pousou a primeira atitude de Bernadete foi ligar pra casa avisando o pai que já estava a caminho. Em casa seu pai e toda sua família aguardavam  sua presença com tamanha curiosidade em conhecer seu suposto namorado. Bernadete nunca havia trago ninguém a casa do pai que por sua vez sempre a cobrava por um relacionamento que lhe desse um neto e quando ela comunicou a família que não iria sozinha todos imaginaram que tal acompanhante seria um namorado alguém de que ela gostava de fato, alguém que tinha um comprometimento serio  com ela.

 

O assunto entre todos eram a respeito do suposto acompanhante da irmã  todos acreditavam na presença de um homem  ao lado dela mais quando um taxi entrou na propriedade da família e parou em frente a porta de entrada da casa onde todos estavam esperando por ela inclusive seu pai todos curiosos para conhecerem o provável membro da família eis que pra surpresa de todos que estavam com seus olhos a espera que o outro passageiro  descesse do carro, surge na porta do carro a figura de uma linda jovem mulher. Angélica era uma daquelas mulheres que causavam inveja a qualquer outra mulher ate mesmo aquelas que se consideravam bonitas.

 

Os olhares curiosos de todos sofrerem uma grande decepção e ao mesmo tempo se encantaram com a beleza que possuía a visitante da família. A decepção do primeiro momento foi logo superada pela felicidade de ter todos da família reunidos a filha querida era entre todos os filhos era a que mais lhe preocupava por ser sozinha em um lugar tão distante do resto da família ele sabia que com sua idade avançada  embora com uma saúde de causar inveja em algum momento pode deixar de existir e Bernadete lhe preocupava muito por não ter alguém em sua vida para estar com ela em todos os momentos. Foi um abraço de saudades que  seu pai lhe deu e mesmo surpreso com a presença de uma mulher ao invés de um homem ao lado da filha a garota foi muito bem recebida por todos ate mesmo pelas cunhadas.

 

Em fim toda família mais uma vez estava reunida naquela tarde de domingo era uma família grande em torno de uma mesa  grande uma mesa que quanto mais a família crescia a mesa também crescia  construída na parte de traz da grande casa a baixo de uma aria coberta apropriada para estes encontros familiares onde espaço e conforto não faltava para a reunião de todos e ali mais uma vez todos estavam reunidos  para comemorarem os noventa e dois anos do senhor  Andrés o provedor de toda família. Depois de alguns minutos de envolvimento entre todos que fizeram questão de trocarem algumas palavras com a bela jovem Bernadete conversava com o pai  que como sempre lhe falava de sua preocupação a respeito dela continuar sozinha longe de todos de sua família.

 

Ela por um segundo naquele momento pensou em falar ao pai que a bela jovem que ele acabara de conhecer era sua companheira, alguma pra quem ela escolhera dividir sua vida mais se conteve no momento, pois a reação do pai poderia ser negativa e poria um fim a uma reunião tão esperada por todos. Bernadete chamou pela companheira para se juntar a ela junto a seu pai e juntos tiveram uma divertida conversa Angélica era divertida uma criatura muito agradável, piadista tinha a facilidade de fazer com que as pessoas  se soltasse e mesmo um senhor  que dificilmente se via um sorriso em seus lábios sorriu com ela.

 

Em fim todos foram convocados para fora da casa e cada um ocuparem um lugar em torno de imensa mesa os garçons se preparavam para começarem a servir não antes de o ancião falar algumas palavras para os filhos, noras, genros e netos, onde agradeceu a cada um pelos momentos de felicidade que todos o estavam proporcionando naquele momento.

 

Era mais um ano na vida daquele velho pai que com muita luta conseguiu criar um grande patrimônio e junto uma grande família não só no tamanho mais no geral todos bem formados com suas vidas bem definidas sua única preocupação continuava a ser Bernadete mais o que ele não sabia a respeito da filha era que Bernadete a muito não estava sozinha tinha a seu lado a companhia de Angélica seu grande amor e estava ali com ela para contar a seu pai que não estava sozinha que já á algum tempo dividia sua vida com Angélica sua mulher e seu marido ao mesmo tempo. Aos pouco a imensa mesa foi ficando vazia e de costume seu pai se recolhia após o almoço para umas horas de sono. Bernadete não tinha a intenção de permanecer na casa por mais tempo, pois sabia que após sua revelação ao pai o melhor seria deixar a casa, pois ele o pai e todos os outros da família iriam precisar de um tempo para digerir tamanha informação.

 

E assim o fez assim que o pai entrou no quarto ela entrou atrás lhe pedindo para lhe falar ele pediu para que ela se sentasse em sua cama, se sentou e seu lado e a perguntou o que ela lhe  queria falar de tão importante que não podia esperar ate ele acordar de suas poucas horas de sono costumeiras que fazia após as refeições.

 

Foi quando Bernadete contou ao pai que já a muito não estava sozinha como ele pensava que ela estivesse, que Angélica fazia parte de sua vida já a alguns anos o velho pai acreditou que a filha tinha Angélica em sua vida como uma grande amiga mais logo se surpreendeu quando a filha lhe revelou o contrario lhe dizendo, pai Angélica e minha mulher e eu sou a mulher dela nos duas somos e vivemos como um casal, na verdade somos ate casadas me desculpe por esta grande decepção que lhe causo pai mais e minha vida minha felicidade e sou muito feliz ao lado dela e ela ao meu lado, por mim o senhor jamais saberia mais Angélica me convenceu a lhe contar me disse que pelo grande amor que o senhor me tem merecia a verdade de minha parte e essa e a minha verdade eu sou lésbica não  tenho interesse por homens me apaixonei por uma mulher e vivo com ela.

 

Foi assim que Bernadete deu a noticia ao pai naquela tarde de domingo, falou se levantou da cama deu um forte abraço no pai  lhe deu um beijo e lhe falou ao ouvido , perdoe me pais pela decepção que lhe dei mais se alegre ao saber que de modo não aprovado tua filha e muito feliz e acredito que pra você meu pai minha felicidade e o mais importante que com quem me casei seja homem ou mulher eu estou feliz, sou feliz com Angélica, fique em paz volto se o senhor me perdoar e me permitir vim acompanhada de quem eu amo de verdade que me faz muito feliz.

 

 

  Por jorge Soares 

Caro visitante grato pela visita Se gostou do que encontrou por favor curta e compartilhe outras pessoas podem também gostar.

Palavras  // Poemas

gallery/d07c23cc9b3514ab755151371b0538d0

Amor e poesias // Em Prosa E Versos 

Pequenas Histórias

 

Contando histórias  aqui eu Jorge Soares conto pequenos contos, pequenas histórias nada muito grande que desanime você de ler.

 


contador de visitas online

Criando Fazendo Arte

Artesanatos

Produtos Criativos um clik e vá a loja